01 agosto 2013

A vida não espera você se recompor.


Me desculpem a demora para postar novamente, eu disse que não seria com tanta frequência e a escola está mesmo acabando comigo. Estou cheia de trabalhos, deveres e as provas vão começar daqui a 2 semanas. Não esqueci de vocês, pessoal! Acho que perceberam a mais nova atualização do blog. 

Este é meu novo projeto para a vida. 
Realizar meus sonhos, por mais que eles pareçam impossíveis. Fazer o que der na telha, me arriscar. Não ficar pensando no que pode dar errado, não, chega disso. Preciso confiar em minhas próprias escolhas sem me arrepender de nenhuma delas, e quando chegar ao meu destino, olhar para a trilha que segui e pensar confiante, comigo mesma: ''Eu consegui.'' Aproveitar a beleza das coisas pequenas, das coisas grandes, de tudo de de todos. Aproveitar as pessoas, as coisas, os sentimentos que me fazem bem, enquanto eles estão aqui. Chega de ''e se, e se...''. Chega de esperar por incertas esperanças. A vida não espera você se recompor. 

Admito que fiquei encarando a tela do computador por uma hora inteira, sem saber o que fazer. Talvez duas horas, talvez até mesmo três. Tanta confusão. Tantas incertezas. A mesma música repetia milhares e milhares de vezes, o chocolate quente intacto ao lado de um amontoado de papéis. Eu desenhava, eu escrevia. Eu sonhava e sonhava cada vez mais alto. Eu pensava e pensava no que estava prestes a fazer. Dane-se, pensei. Vamos logo fazer isso. Não sinto mais. Não sofro mais. Não me importo mais.

Eu não falo mais.
Perdi a conta de quantos dias fazem desde a última vez em que falei com alguém. Me tranquei num profundo silêncio, aceitei que ninguém merecia saber de meus problemas e sofri sozinha com eles. Sofri por minutos, por horas, por dias. E nem mesmo o sofrimento me vem mais. Cansada de tudo isso.

E me abro com o meu blog. Com completos estranhos. E é tão mais fácil. Não terei que suportar olhares me avaliando todos os dias. Não terei de ouvir as vozes tornando-se sussurros, pessoas que acham que não estou as ouvindo. Eu consigo dizer o que penso. Mesmo estando confuso, mesmo ninguém entendendo do que falo, penso, escrevo. Ninguém, nem mesmo eu. E então, eu corro para longe até que não me sobre mais nada.

Nada.
Já nem sei quantos ''recomeços'' tentei construir, mas esse poderá dar certo. E se não der, recomeçarei de novo. De novo, e de novo, e de novo. Quantas vezes precisar, mesmo que minha vida inteira seja composta apenas por recomeços. De novo, e de novo, e de novo.

Sejam bem-vindos ao The Fashion Wonderland - Into The Wild.

4 comentários:

AdolescentStuff disse...

Adorei o texto, você escreve muito bem. E sim deve se arriscar. Por vezes a vida é mesmo complicada e o mais difícil é virar a página e começar tudo de novo. Nem eu mesmo, neste momento, me sinto satisfeito com o que estou a viver. Por vezes as coisas podiam acontecer como planeamos, mas parece que não. Mas vamos olhar para os momentos que vivemos de felicidade para ganhar força para o recomeço.
Beijinhos

Bruno *http://UniversoAdolescente.com*

Maria martins disse...

Liindo texto amei
espero vc em meu blog!
Lovely Things
Beijoss

John Delevingne disse...

Olá!! Adorei o blog e já estou a seguir!! Depois de ter estado com um blog mais de um ano decidi começar tudo de novo e criar um blog novo! Por isso agradecia mesmo muito se pudesses visitar e talvez seguir se gostasses!

beautiful-disaster-blog.blogspot.pt

XO, *-*

Plum disse...

Adorei o texto e a nova versão do TFW! Ficou lindo demais!!! Qual programa você utiliza? Uau <3 Ah, e o último trecho combina bem contigo, rs. Quase sempre o blog passa por um "recomeço", cada um melhor que o outro ;)

Bjoss
viverserfeliz-renata.blogspot.com